segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Pequeno tesouro guardado

Num dia desses, dei uma geral em minhas agendas antigas. Encontrei moedas antigas, brasileiras e estrangeiras, que fui colecionando ao que ganhava de presente de parentes e conhecidos que, sabendo de meu interesse, sempre lembravam de mim ao encontrá-las.

Nas fotos abaixo, mostro uma de 500 réis, comemorativa do centenário da independência (1922); e outra de 100 réis, comemorativa do 4º centenário da colonização do Brasil (1932).


Uma outra moeda que acredito se valiosa é a de seis pences, da Inglaterra, datada em 1911 (a que está isolada na mesma linha), de prata, que está enegrecida. Descobri agora uma forma para limpá-las, que usa amoníaco.


Junto a efígie do rei daquele país está escrito "GEORGIVS V D.G.BRITT: OMN: REX". Traduzindo: "George V pela graça de Deus rei de todos os Bretões".

Na parte de baixo da foto, você pode ver, da esquerda para a direita, moedas da Argentina, Colômbia, Paraguai, Uruguai, Estados Unidos da América, Marrocos, França, Itália, Holanda, Hungria, Eslovênia e União Europeia.

sábado, 20 de dezembro de 2008

Minha calculadora

Lendo ontem minha agenda de 1993-1994, lembrei-me de minha calculadora científica. Está anotado na agenda que comprei a calculadora no dia 29 de abril de 1994.

Engraçado, eu tinha mania de anotar o preço das coisas que eu comprava e o correspondente valor em dólares. Isso para no futuro saber o valor correspondente; já que naquela época ainda víamos o fantasma da inflação bem maior do que hoje. De volta para o futuro era um dos meus filmes preferidos (até hoje); e essa era uma forma de me comunicar com o meu eu do futuro (do presente, no caso).

Pois bem, a minha Sharp EL-531G custou 39.550,00 cruzeiros reais; o equivalente a R$ 77,25 nos dias atuais.

Nunca aprendi a usar todos os recursos de minha calculadora científica, que eu comprei especialmente para fazer cálculos de exponenciação e trigonometria (seno, cosseno e tangente). Eu me sentia o próprio cientista por usar tal calculadora. Ela me diferenciava dos mortais (ha-ha-ha) que só faziam cálculos usando as quatro operações básicas (adição, subtração, multiplicação e divisão) e muito raramente porcentagem, em calculadoras Made in Taiwan. Eu nem sonhava em ter computador, usar internet ou outras tecnologias mais avançadas.

Bem... lá estava a minha calculadora científica, guardada no fundo de uma gaveta. Nem sei quantos anos ela estava hibernando. Usei-a nos três anos do meu Ensino Médio e um pouco mais além, não sei. Quando as baterias se esgotaram, ela foi para a gaveta.

Então, eu que já vou ficando velho e saudosista, fiz uma homenagem a minha velha científica: Levei-a hoje numa loja especializada e pedi para que colocassem baterias novas; aposentei a minha calculadora Made in China comprada no camelô, e disse que de hoje em diante só farei as contas da casa com a minha velha calculadora científica fabricada pela Sharp, na... China. China? Como assim?

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Moeda velha, moeda nova

Acabo de folhear a minha agenda mais antiga e descobri que não comprei agenda nova para 1994. Por quase não ter usado a de 1993, acabei por reaproveitá-la no ano seguinte.

Interessantes descobertas eu fiz nos últimos minutos na agenda dos meus 14 anos:


- O bilhete de minha passagem de ônibus Rio-Brasília, de janeiro de 1994, quando visitei parentes em minha férias, custou CR$ 7.245,00 (cruzeiros reais).

- O comprovante de troca de moedas na passagem do cruzeiro real para a atual moeda, o real. Todo contente juntei os trocados que eu tinha e fui ao Banco Nacional - que já nem existe mais - ansioso por ter as novas cédulas e moedas. Deram dois reais e noventa e dois centavos. Como o real era equiparado ao dólar, seria hoje o equivalente a sete reais. Uma pequena fortuna. Ha-ha-ha!

O tempo passa

Comecei hoje a entrar de férias (apenas em um de meus trabalhos), e, por isso, comecei a minha quase-meia-faxina de fim de ano. Sim, quase-meia-faxina, porque não consigo me livrar da metade das coisas de que minha mãe, e agora minha esposa opinam que eu poderia me livrar.

Tenho um monte de coisa guardada. Os adeptos do Feng Shui diriam que eu não atraio energias positivas com isso. Bahhh!
Fui juntando e constatei que tenho todas as minhas agendas desde 1993. Está bom, quase todas... Não encontrei a de 1994.

Dê uma olhada na foto. A de 2009 - de capa marrom e novinha em folha - encabeça a pilha.




Se eu viver muito, terei que montar uma estante só para as agendas.


"O tempo passa, o tempo voa e a poupança Bamerindus
nem existe mais".

Deixa o homem trabalhar


O jornal francês L'Express publicou em seu sítio na internet um especial intitulado "O Brasil de Lula". Lá você encontra várias fotografias do presidente clicadas por Ricardo Stuckert e notícias da visita do presidente francês Sarkozy ao Brasil, a partir de amanhã. Veja aqui.

Segundo o jornal, o presidente e a primeira-dama da França - que é italiana -, após a visita oficial pretendem passar o Natal no Brasil, numa localidade próxima a Angra dos Reis (RJ). O pai biológico de Carla Bruni mora no Brasil faz 33 anos.


Se você não entende muito bem o francês, tente o tradutor do Google em http://translate.google.com .

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Boa idéia

Ficará proibido "a partir de"

De volta ao blog para registrar uma boa ideia vinda da Assembleia Legislativa de meu Estado do Rio de Janeiro.

O deputado estadual Jodenir Soares (PT do B) lançou em 2007 um projeto de lei que visa proibir o uso da expressão "A PARTIR DE" para tratar de valores de produtos em campanhas publicitárias, cartazes e placas afixadas nos estabelecimentos comerciais.

Segundo o deputado, no texto de 2007, o projeto - se transformado em lei - "visa assegurar o direito do consumidor, em não ser enganado nesta prática abusiva destas lojas específicas, pois, ao adentrar nestas lojas, o que se depara na verdade é a falta destes produtos com esses valores e sim com valores muito mais altos; havendo assim uma propaganda enganosa".

No último dia 09/12 (terça-feira passada), no entanto, o projeto recebeu uma emenda. O deputado Gerson Bergher acrescentou que a expressão ficará proibida não somente nos estabelecimentos comerciais, mas também "em vias públicas".

Melhor ainda agora. Tomara que aprovem logo.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Big Brother da vida real

Pior do que prova do líder:

Competidores entram em acordo depois de 55 dias presos em um carro
Último a sair do veículo ganharia um automóvel zero quilômetro.
Preocupada com a duração do concurso, organização propôs acordo.

Veja no G1, clicando aqui.

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Longe de casa



Manhã em Budapeste (Hungria).


Rio Danúbio. Fronteira Hungria-Eslováquia.


quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Vencendo o medo

- "É tempo de a esperança vencer o medo, da união vencer a divisão".

Quem disse isso? Quem? Quem? Quem?

- Raimundo Nonato?

- Luiz Inácio Lula da Silva?

- Não. Foi o próximo (será?) "presidente do mundo"; Barack Hussein Obama.


Atualização (02/11/2008, às 08:40):

Candidato americano diz que ‘a esperança vai vencer o medo’, frase usada pelo atual presidente brasileiro na sua campanha em 2002.
Analistas explicam as semelhanças entre os dois políticos.

Leia n'O DIA Online, aqui.

Assunto delicado

Como conversar com seu filho sobre o tema ‘morte’

O Dia de Finados pode ser uma boa oportunidade para falar do assunto [com crianças].


Deu hoje no G1. Uma psicóloga abordou sobre o tema. Vale a pena conferir; clique aqui.

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

As voltas que...

"Algum dia imaginaríamos que o PT iria preferir um rapaz com o passado de Eduardo Paes a Fernando Gabeira? Francamente, eu não consigo compreender. Seria cômico, se não fosse profundamente triste ver o que o poder faz com as pessoas".

Quem disse isso - e com toda a razão - foi Maria Helena Rubinato Rodrigues de Sousa, agora há pouco, no blog do Noblat.

Se quiser conferir o artigo completo, clique aqui.

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Feriado do Funcionário Público

A quem interessar possa:

Tanto o Governo Federal quanto o Governo do Estado do Rio de Janeiro , assim como vários municípios, anteciparam o feriado do Dia do Funcionário Público, normalmente comemorado em 28 de outubro.

Como cairia numa terça-feira, a antecipação para o dia 27 de outubro (segunda-feira) visa evitar o famoso enforcamento ou a decretação de ponto facultativo.

Não se animem todos, pois não se trata de feriado nacional; mas sim feriado apenas para os funcionários públicos. Claro, porém, que estudantes de escolas públicas pegam carona.

Notícias sobre o assunto, aqui e aqui.

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Obama, presidente do mundo

Deu hoje no portal de notícias G1: "Site permite que internautas do mundo 'escolham' Obama ou McCain".

Um site da internet, o The World For, elaborou uma "votação" em que qualquer internauta pode dar sua opinião sobre a sucessão de George W. Bush.

Lá os votos são computados por país; e o Brasil está como o segundo maior em participação - perde somente para os EUA -, seguido pela França.

Obama, por enqunto, tem a preferência de quase todos os países do mundo. O único país em que McCain está na frente nesse exato momento é a Colômbia.

sábado, 18 de outubro de 2008

Aloprados do Rio de Janeiro

Deu agora há pouco no blog do Noblat:

O PT do Rio assumiu ontem a sua participação na campanha contra o candidato a prefeito Fernando Gabeira (PV) que se espalha pela cidade. Alberes Lima, presidente municipal do PT, confirmou que o diretório foi o responsável pela confecção dos três milhões de folhetos que custaram R$ 42 mil.
O detalhe é que para a campanha do seu próprio candidato, o deputado estadual Alessandro Molon, o comitê municipal petista doou, no primeiro turno, apenas R$ 28 mil.

Estranho... Não?


terça-feira, 14 de outubro de 2008

Centro Social é curral eleitoral

Não tenho como não pensar num Centro Social, desses que vereadores e aspirantes a vereadores criam e mantém, como currais eleitorais. Por intermédio deles (os centros sociais), os candidatos conquistam os votos da população necessitada numa explícita relação de dependência e até conivência. Entre os eleitos, quase todos se encaixam nessa premissa.

Um vereador que não foi reeleito em minha cidade, dizem, chorou revoltado com a ingratidão do povo que ele "beneficiou" com o seu Centro Social.
Posso até estar sendo cruel, mas eu ri, rio, rirei. Não tenho dó alguma do sujeito pela não-reeleição.

Publico abaixo o artigo do Secretário Municipal de Assistência Social do Rio de Janeiro, Marcelo Garcia, que aborda sobre o assunto - extraído de sua página pessoal na internet. O grifo, claro, é nosso.

* * * *

O SUAS E OS CENTROS SOCIAIS


1- Esta eleição provou a força dos Centros Sociais dos Vereadores. Um prova bastante amarga.

2- Os Centros Sociais são espaços privados que prestam uma ação social vinculada ao favor que o político presta a população. Um favor que "merece" agradecimento via o voto.

3- O Sistema Único da Assistência Social ainda não se posicionou contra esta profunda irregularidade na vida diária das cidades e do cidadão mais vulnerável.

4- É verdade que o número de Centros de Referência da Assistência Social- CRAS e Centros de Referência Especializados da Assistência Social- CREAS ainda são poucos em relação a demanda, mas é fundamental que tenhamos uma resposta para a troca de assistencialismo sem qualquer regulação.

5- O SUAS não supervisionar os Centros Sociais de Políticos é uma séria omissão que deve ser revista com urgência pelo Conselho Nacional de Assistência Social e pactuada pelos Gestores na Comissão Intergestora Tripartite. O Ministério do Desenvolvimento Social pode organizar um grupo de trabalho para definir esta questão.

6- Na minha opinião o fosso dos Centros Sociais precisam ser superados com a maior urgência. Se a Assistência Social é um DIREITO do cidadão e um dever do Estado como diz a constituição brasileira, estamos vivendo uma omissão política da maior gravidade em não enfrentarmos o uso das desproteções sociais para que as pessoas consigam um mandato.

7- Podemos proibir os Centros Sociais? Creio que não. Mas devemos regular seu funcionamento dentro das regras do SUAS ou do SUS.

8- Nesta eleição de 2008 vi de muito perto o poder dos Centros Sociais na eleição de vereadores em várias cidades. Permitir isso é um erro que desprotege ainda mais as populações mais vulneráveis.

9- E cá entre nós os Políticos DONOS de centros sociais deveriam ter vergonha de trocar voto pelo que deveria ser um direito do cidadão.

10- Aos novos Prefeitos fica o desafio da consolidação e construção de mais CRAS e CREAS. Este, sem dúvida, é um caminho bastante seguro para que os Centros Sociais percam força.

11- Parece que para se eleger é necessário ter Centro Social, ser vereador comunitário ou ser muito religioso. E os Temas da cidade? O vereador conceitual acabou? As defesas temáticas acabaram?

(Marcelo Garcia, 07 out. 2008)

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Pesquisas manipuladas

“'O Brasil não tem povo, tem público', disse Lima Barreto. Hoje, na sociedade do mercado, o voto transformou-se num bem material, que pode resultar em favores e privilégios. 'Procuro o que tem chance de ganhar, não vou desperdiçar meu voto!', afirmam muitos".

O texto acima é um trecho do artigo de Chico Alencar, intitulado "Manipulação", publicado hoje no jornal O DIA. Vale a pena.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Fotografias dos vereadores

Veja as fotografias dos vereadores eleitos de Nilópolis para a legislatura 2009-2012, disponíveis no site do TSE:


Dos dados disponíveis no mesmo site, chegamos também as seguintes constatações:

- A média de
idade dos vereadores beira aos 50 anos;
- O vereador mais velho é o Galego, que tem 61 anos;
- O mais novo é Abrãaozinho, que tem 28;
- Cinco deles tem Ensino Superior completo;
- os outros sete, o Ensino Médio;

- Sete deles nasceram em Nilópolis;
- Um deles - Zé Ribeiro - nasceu em Portugal;
- Quatro deles - Jorge Nei, Dedinho, Jorjão e Michel - são homônimos (xarás). O primeiro nome de todos é... Jorge;
- São ocupações (profissões) declaradas dos vereadores: Motorista particular, protético, telefonista, comerciante, policial civil, servidor público municipal, odontólogo, administrador, engenheiro e vereador.

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Analisando os resultados

Sérgio Sessim foi eleito prefeito de Nilópolis para o período 2009-2012. Sem experiência em cargos eletivos, herdou a influência e os votos de sua família e a força política de seu vice - Osvaldo Costa (Ratinho). Será o quinto prefeito do clã Abraão-Sessim-David; que também teve um de seus membros, Abrãaozinho David, reeleito vereador.

Dos vereadores eleitos, os três que mais cresceram em número de votos em relação as eleições de 2004 não exercem mandato atualmente.

BETINHO BATISTA (DEM) - com 2.012 nesta eleição, não foi candidato na anterior.
JORJÃO (PTB) - de 922 votos em 2004 para 2.034 nesta eleição. Cresceu mais de 120%.
MICHEL (PP) - de 967 votos em 2004 para 1.826 nesta eleição. Cresceu mais de 97%.
OSVALDO VIEIRA (PT do B) - de 819 votos em 2004 para 1.346 nesta eleição. Cresceu mais de 64%.
GALEGO (DEM) - de 1.864 votos em 2004 para 2.918 nesta eleição. Cresceu quase 57%.
MAURO REZENDE (PMDB) - de 2.154 votos em 2004 para 2.928 nesta eleição. Cresceu quase 36%.
ZE RIBEIRO (PMN) - de 1.283 votos em 2004 para 1.652 nesta eleição. Cresceu quase 29%.
ISABEL (PMN) - de 1.473 votos em 2004 para 1.761 nesta eleição. Cresceu quase 20%.
DEDINHO (PDT) - de 1508 votos em 2004 para 1.759 nesta eleição. Cresceu quase 17%.
ABRAÃOZINHO DAVID (PSDB) - de 2.059 votos em 2004 para 2.391 nesta eleição. Cresceu mais de 16%.
JORGE NEI (PP) - de 1.880 votos em 2004 para 1.963 nesta eleição. Cresceu mais de 4%.
ALEX MELO (PMDB) - de 2.068 votos em 2004 para 1.290 nesta eleição. Encolheu quase 38%.

Como você pode ver Jorjão mais que dobrou o número de votos, e Michel quase isso. A grande surpresa, no entanto, foi Betinho Batista, que não foi candidato nas últimas eleições - quando doou R$ 1.500,00 para a campanha de Abraãozinho -, mas que obteve agora mais de 2.000 votos.
Alex Melo, por sua vez, foi o único entre os eleitos que teve menor número de votos que nas eleições passadas; mas, ajudado pelos votos da coligação, foi reeleito.

Por outro lado, três vereadores que tentavam a reeleição, mesmo crescendo em número de votos ficaram de fora pelo fato de estarem em uma coligação mais competitiva. Foram eles:

Almir Perez (PTB) - de 1.250 votos em 2004 para 1.515 votos em 2008. Cresceu mais de 21%.
Tuninho (DEM) - de 1.253 votos em 2004 para 1.495 votos em 2008. Cresceu mais de 19%.
Nilcéa (PP) - de 1.267 votos em 2004 para 1.459 votos em 2008. Cresceu mais de 15%.

Agora, três outros vereadores amargaram o fracasso encolhendo o número de votos e, por isso, não sendo reeleitos:

Vander Calazans (PMN) - de 3.029 votos em 2004 para 1.626 votos em 2008. Encolheu mais de 46%, quase a metade.
Marcelo Coelhão (PMDB) - de 1.874 votos em 2004 para 1.199 votos em 2008. Encolheu mais de 36%.
Wilsinho Bahia (PP) - de 2.164 votos em 2004 para 1.633 votos em 2008. Encolheu quase 25%.

domingo, 5 de outubro de 2008

Resultado final

Resultado final em Nilópolis - 100% das urnas apuradas.

Resultado para Prefeito:

1 SÉRGIO SESSIM PP - 41.762 votos - 42,78%
2 NECA PMDB - 32.794 votos - 33,60%
3 ALESSANDRO CALAZANS PMN - 20.571 votos - 21,07%
4 MARCUS LOPES PV - 2.488 votos - 2,55%


Atualização (06/10/2008, às 10:35): Esse resultado foi divulgado pelos TSE no dia 05/10/2008, às 21:14; mas ainda está sujeito a alteração.
Os votos para o candidato Régis não foram computados como válidos; acredito que devido a alguma decisão judicial. Penso que se a Justiça Eleitoral rever sua posição, o quadro eleitoral pode ser alterado.
(Atualização das 14:15) - Pensando bem (e fazendo cálculos), dependendo dos votos que o candidato Régis obteve, somente a segunda vaga da coligação PTB-PSDB-PPS (Jorjão, 2.034 votos) e a primeira suplência da mesma (Maurinho, 1.633 votos) estariam em risco. As demais vagas permaneceriam inalteradas caso os votos dados a Régis sejam computados.
(Atualização do dia 09/10, às 11:15) - Uma fonte extra-oficial garante que se os votos de Régis passarem a ser computados, ele ficará como primeiro suplente em sua coligação - no lugar de Maurinho.

Atualização (06/10/2008, às 11:00): Classificação dos candidatos a vereador por número de votos.

* Os eleitos estão destacados em vermelho e em negrito. Já os primeiros suplentes em suas coligações estão destacados em verde.

1* MAURO REZENDE PMDB 2.928 3,00%
2* GALEGO DEM 2.918 2,99%
3* ABRAÃOZINHO DAVID PSDB 2.391 2,45%
4* JORJÃO PTB 2.034 2,08%
5* BETINHO BATISTA DEM 2.012 2,06%
6* JORGE NEI PP 1.963 2,01%
7* MICHEL PP 1.826 1,87%
8* ISABEL PMN 1.761 1,80%
9* DEDINHO PDT 1.759 1,80%
10 ROGERIO CAMARADA DEM 1.754 1,80%
11* ZE RIBEIRO PMN 1.652 1,69%
12 MAURINHO PSDB 1.633 1,67%
13 WILSINHO BAHIA PP 1.633 1,67%
14 VANDER CALAZANS PMN 1.626 1,67%
15 JORGINHO PQD DEM 1.595 1,63%
16 ALMIR PEREZ - MICA PTB 1.515 1,55%
17 EVEREST BARCELOS PSDC 1.509 1,55%
18 TUNINHO DEM 1.495 1,53%
19 PROFESSORA NILCÉA PP 1.459 1,49%
20 JULINHO CHAMBARELLI PSDB 1.405 1,44%
21* OSVALDO VIEIRA PT do B 1.346 1,38%
22 VANDINHO DA NILOPOLITANA PPS 1.305 1,34%
23 JORGE ELOY PMN 1.292 1,32%
24* ALEX MELO PMDB 1.290 1,32%
25 FARRUSQUINHA PMN 1.239 1,27%
26 PEDRO ALFREDO PMDB 1.234 1,26%
27 MARCELO COELHÃO PMDB 1.199 1,23%
28 ANIBAL NOVAES - ANIBINHA PMN 1.149 1,18%
29 MARQUINHO SALVIANO PSDB 1.141 1,17%
30 DR. RODRIGO ROCHA PT do B 1.120 1,15%
31 DICA DEM 1.092 1,12%
32 WANDERLEY CARDOSO PSDB 1.063 1,09%
33 BENONI PMN 1.061 1,09%
34 BETINHO PMN 1.019 1,04%
35 ADEMAR BARBOSA PT do B 1.009 1,03%
36 DRº PAOLO PMDB 938 0,96%
37 CHUMBINHO PT do B 936 0,96%
38 DUDU DA COMUNIDADE PDT 932 0,95%
39 CELSO DUTRA PMDB 894 0,92%
40 JACARÉ PMDB 865 0,89%
41 ANGÉLICA MOREIRA PRB 826 0,85%
42 ELIONAI PMDB 803 0,82%
43 PROFESSORA VALERIA MARINHO DEM 801 0,82%
44 MORAES DA ACADEMIA DEM 771 0,79%
45 DR. ANTÔNIO LOPES PP 683 0,70%
46 ENOC PDT 668 0,68%
47 ADEMIR CARTEIRO PP 658 0,67%
48 DR. CIPRIANO PP 625 0,64%
49 EDINHO DA SAÚDE PR 616 0,63%
50 ROBSON DAS LAJES PT do B 615 0,63%
51 PAULO SARDINHA PPS 566 0,58%
52 JEFERSON ROSILVO PMN 549 0,56%
53 ROSE CUNHA PMN 537 0,55%
54 EDALMO BERRIEL PMDB 523 0,54%
55 MARLO PP 500 0,51%
56 MARCELO PP 492 0,50%
57 LEO PMN 473 0,48%
58 VIRIATO PT do B 466 0,48%
59 NIQUINHA PP 465 0,48%
60 ELIETE DEM 446 0,46%
61 LIA MARA PSDB 439 0,45%
62 RENATO COOPNIVAN PSDB 432 0,44%
63 DR. ANDRÉ LIMA PSDB 430 0,44%
64 JUNIOR PNEUS PMN 419 0,43%
65 BENTO BOTELHO PT do B 409 0,42%
66 SALVADOR 'O PACIFICADOR' PPS 404 0,41%
67 BIRA 22 PT 393 0,40%
68 DRA. SILVIA PP 391 0,40%
69 HELIO DA DIVA PR 383 0,39%
70 ZE BARBEIRO FILHO PTC 376 0,39%
71 ALISON DE SOUZA PESSANHA CRUZ DEM 360 0,37%
72 SHEILA BOTELHO PDT 353 0,36%
73 VALCIMERIO PT 352 0,36%
74 PAULINHO PMDB 347 0,36%
75 VITINHO PTC 342 0,35%
76 JANAINA PDT 329 0,34%
77 SANDRA DA SUCAM PSDB 319 0,33%
78 SOLANGE REIS PP 315 0,32%
79 PASTORA MERCÊS PP 305 0,31%
80 GEOMAR PT do B 297 0,30%
81 PROF. JORGE CARTEIRO DEM 291 0,30%
82 SOARES DEM 290 0,30%
83 CRUZ PT 284 0,29%
84 MARIO LIMA METRÔ PSB 274 0,28%
85 MICA GOLEIRO PTN 273 0,28%
86 ANNA CLARA PC do B 270 0,28%
87 LANDIN DO CAMINHÃO PV 268 0,27%
88 EVANDRO DE ANDRADE PT 255 0,26%
89 NATANAEL JUNIOR PR 253 0,26%
90 ABRAAO MARINHO PMN 251 0,26%
91 TINOCO PPS 251 0,26%
92 THIAGO AUGUSTO PTC 239 0,24%
93 PROFESSORA GLORIA PMN 226 0,23%
94 MARCOS JOSÉ PSC 218 0,22%
95 PROFº JUNIOR BARATA PMDB 215 0,22%
96 SOLANGE CERQUEIRA PMN 211 0,22%
97 XIQUINHO DE OLINDA PTC 176 0,18%
98 NENÉM DO GÁS PP 168 0,17%
99 TADEU DO LAVA JATO PPS 167 0,17%
100 LEANDRO ALEGRIA PHS 164 0,17%
101 ALCIDES MALUCO DEM 161 0,16%
102 JANE BRAZ PMN 157 0,16%
103 CARLOS BRAGA PR 155 0,16%
104 BOLINHA PDT 151 0,15%
105 GASPAR DA KOMBI PHS 149 0,15%
106 MARCILIO COSTA PHS 149 0,15%
107 ROBINHO BARBOSA PP 147 0,15%
108 SERGIO MOTTA PRB 146 0,15%
109 JAILTON CARAVELA PSC 145 0,15%
110 CARLINHOS FONSECAR PP 144 0,15%
111 JANETE EFE PMN 140 0,14%
112 GIL VASCAÍNO PSB 135 0,14%
113 CARLA DA LANCHONETE PDT 132 0,14%
114 PROFESSOR DOURIVAL PMDB 130 0,13%
115 ABENÇOADO PP 128 0,13%
116 SÉRGIO DA MANSÃO PP 128 0,13%
117 BETO DA MUDANÇA PMN 127 0,13%
118 GELSON CORAÇÃO DE NILÓPOLIS PSC 124 0,13%
119 PATRICIA CARNEIRO PMN 123 0,13%
120 FERNANDO MAIOR PRTB 121 0,12%
121 RICARDO PAPEL DEM 121 0,12%
122 BETINHO ALEMÃO PDT 120 0,12%
123 PROFESSOR MARQUINHO PSB 117 0,12%
124 GLORIA ROLAND PMDB 116 0,12%
125 OLIVAL TEIXEIRA PSDC 116 0,12%
126 PROFESSORA KATIA DEM 116 0,12%
127 HOMINHO PSC 112 0,11%
128 TANINHA GAMA PP 111 0,11%
129 ALEX FERNANDES PTC 110 0,11%
130 MANOELZINHO DO GRUPO PHS 110 0,11%
131 DRA. ELAINE SAMPAIO PDT 109 0,11%
132 DAVID BICICLETA PMN 106 0,11%
133 ISABELLA DEMETRIO PTN 106 0,11%
134 LUCIANO DO ABRIGO PSB 98 0,10%
135 ADRIANO CARDOSO PPS 97 0,10%
136 ROMÃO PSB PSB 97 0,10%
137 SIMPLESMENTE PASTORZINHO PSB 95 0,10%
138 TANIA - MAE GUERREIRA PSL 93 0,10%
139 RUSSA PP 91 0,09%
140 LUIZ MAGRÃO PTN 90 0,09%
141 BETH DAS CAMISAS DEM 89 0,09%
142 MARICÁ PSB 88 0,09%
143 MARINHO PSB 88 0,09%
144 HERACLITO DA MADEIRA PTC 86 0,09%
145 IRMÃO JOSÉ PSB 83 0,09%
146 NALDO PMN 83 0,09%
147 PRISCILA CARNEIRO PSDB 83 0,09%
148 MARRECO PTC 81 0,08%
149 JOSÉ SIMÃO PSB 75 0,08%
150 LAURA SOARES PSDB 75 0,08%
151 ROBERTO CHAVEIRO PSB 75 0,08%
152 JOSÉ VICTOR DA PAPELARIA PV 74 0,08%
153 PAULO CESAR PRATA - PC PTC 70 0,07%
154 CELINHA DEM 68 0,07%
155 MONIQUE LESSE PTN 68 0,07%
156 WAGNER PSC 64 0,07%
157 JORGINHO IRACEMA DEM 62 0,06%
158 JOÃOZINHO PV 61 0,06%
159 IZA DEM 60 0,06%
160 LÉO LISBÔA PP 60 0,06%
161 JOSÉ CARLOS ALVES PV 57 0,06%
162 MIGUEL ARCANJO DO VERDE PV 57 0,06%
163 ROSE SANTOS PT do B 57 0,06%
164 CARVALHO FAIXA PTN 56 0,06%
165 RATINHO DO AÇOUQUE PSC 55 0,06%
166 IRINEIA DO TREVO PMDB 53 0,05%
167 VLADIMIR MICO PTN 53 0,05%
168 HELENA FRANÇA PTN 52 0,05%
169 GELSON DO DOCE PTN 48 0,05%
170 ALEX OLIVEIRA PTC 47 0,05%
171 ELIAS FERNANDES PTN 46 0,05%
172 CASSIANO PV 44 0,05%
173 VALDICEA SOUTO PSDB 42 0,04%
174 JAYME GOMES PHS 40 0,04%
175 MISSIONÁRIA SOLANGE PR 34 0,03%
176 JOÃO ESPERANÇA PV 32 0,03%
177 PÊPE PSB 31 0,03%
178 SUPER HELINHO PTN 29 0,03%
179 MARCIA COUTO PTC 28 0,03%
180 PERES OLIVEIRA SORRISO PV 28 0,03%
181 CLÉO SILVEIRA PTN 27 0,03%
182 XIXA PHS 27 0,03%
183 GILSON COSTA PV 23 0,02%
184 TIÃO PRTB 21 0,02%
185 VALDIR PV 21 0,02%
186 PROFESSOR COSME PV 19 0,02%
187 ARLEI SOARES PTN 16 0,02%
188 TUNINHO CABUIS PHS 15 0,02%
189 MARCELO COSTA PSC 11 0,01%
190 PR MAICON BORRETE PTN 7 0,01%
191 RÉGIS PSDB 0 0,00%

Palpite

As duas pesquisas de intenção de voto do instituto GERP feitas em Nilópolis apontam Sérgio Sessim como provável vencedor. Nas eleições de 2004, o instituto também apontara Farid Abrão como provável vencedor e o resultado se confirmou.

Baseado na correlação de forças das eleições de 2006 para deputado estadual, na qual Alessandro Calazans, Neca e Marcus Lopes foram candidatos; e o clã Abrãao-Sessim-David (do atual candidato Sérgio Sessim) fora representado por Ricardo Abrão - e levando em conta os apoios de Demétrio (que fora também candidato) a Calazans; de Picciani a Neca; e de Ratinho a Sérgio Sessim -, fiz meus cálculos e resolvi arriscar o seguinte palpite:

Sérgio Sessim - 43,9%
Neca - 33,5%
Alessandro Calazans - 19,6%
Marcus Lopes - 2%

Atualização (06/10/2008, às 10:05): GERP, IBOPE, Datafolha... que nada. Meus cálculos e meu palpite foram quase precisos. Pode conferir o resultado final no post logo acima: Margem de erro de 1,5%.

Resultado da enquete

O blog realizou uma enquete que perguntava "Quem será o novo prefeito de Nilópolis?". Deixamos claro que tal enquete tinha a intenção exclusiva de expressar a opinião dos leitores deste blog, não possuindo valores científicos.

O resultado foi o seguinte:

Sérgio Sessim 56% (18 votos)
Neca 28% (9 votos)
Alessandro Calazans 9% (3 votos)
Marcus Lopes 6% (2 votos)

Coincidentemente, talvez, "Sérgio Sessim" foi a sentença mais procurada neste mês, das visitas que recebemos através do direcionamento dos sites de busca. Se por preferência ou desconhecimento sobre o candidato, não sei. Vamos saber mais tarde, com o resultado da apuração.

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Farid oito ano anos depois

No dia 30 de julho de 2000, durante o período eleitoral municipal, o jornal O DIA publicou uma entrevista com os candidatos a prefeito de Nilópolis. Transcrevemos aqui apenas as respostas do candidato vencedor, Farid Abrão, que encerrará no final deste ano o seu segundo mandato.

Analise o que ele prometeu quando era oposição e comente o que realmente foi realizado nesses oito anos ou ficou só na promessa:


O DIA - O que deve ser melhorado na saúde pública em Nilópolis?

Farid - A primeira coisa a se fazer é recuperar o hospital Municipal Juscelino Kubitschek, que está carente de equipamentos básicos como termômetro e nebulizador, além de criar duas UTIs, uma delas neo-natal e a outra para adultos. Outra proposta é a de que os postos de saúde funcionem 24 horas por dia, para dar maior tranquilidade a população.


O DIA - O que precisa ser feito na área de Educação?

Farid - A primeira coisa a se fazer é um levantamento para saber quantas crianças estão fora de sala de aula. Outras medidas urgentes são a volta do 2º grau profissionalizante no colégio José D'Alessandro e a construção de uma creche em cada bairro, para evitar que as mães tenham um deslocamento extra para deixar os filhos.


O DIA - Como resolver o problema do trânsito?

Farid - Vamos lutar por um novo viaduto para dividir o trânsito entre os dois lado da linha férrea, já que, atualmente, apenas um lado recebe o tráfego, praticamente, causando muitos engarrafamentos. Também vamos pedir ao DETRO que crie linhas dos bairros para o Centro do Rio, para evitar que os moradores precisem pegar duas conduções para ir até lá, além de transformar os ônibus municipais em 24 horas.


O DIA - Qual será a política de geração de empregos?

Farid - Vamos criar cooperativas de trabalhadores em várias áreas como artesanato, mecânica, levantando quais áreas estão carentes de mão-de-obra. Também iremos buscar uma área para a construção de indústrias, possivelmente no Campo do Gericinó, à medida que conseguirmos a permissão do Exército. Além disso, vou lutar pelo reservatório de água do Gericinó, o que pode aumentar o número de empregos. Vamos melhorar os serviços básicos nos bairros para melhorar a arrecadação do IPTU, já que as pessoas vão sentir que o imposto estará sendo bem aplicado.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Os sites do candidatos

Desde que a campanha eleitoral iniciou oficialmente que eu tenho visitado os sites dos candidatos a prefeito de minha pequena Nilópolis. Agora que todos já colocaram o site no ar, já posso fazer ponderações e compará-los:

Alessandro Calazans - www.alessandrocalazans.com.br:
Um hospital estadual - ou seja, com dinheiro público (meu, seu, nosso), e não particular - que já vinha sendo prometido a quase uma década foi inaugurado em 2006, durante o governo Rosinha Garotinho, do qual o deputado Alessandro Calazans fazia parte da base de apoio. O hospital então recebeu o nome de Vereador Melchiades Calazans (avô do deputado), numa tácita forma, penso eu, de vincular o sobrenome ao político que hoje é candidato a prefeito. E isso fica muito claro no site do candidato: Lá o nome Melchiades some; é citado apenas "Hospital Calazans".

Marcus Lopes - www.marcuslopes.com.br:
O candidato não divulga sua agenda de campanha; mas exibe fotos com políticos e personalidades. Algumas chamam mais atenção:
Fotos dele com Marina Silva (PT), e Chico Alencar (foto antiga) usando estrelinha do PT - partido que apoia outro candidato em Nilópolis. Ah! E tem ainda uma foto do candidato varrendo rua, numa atividade ecológica... no bairro da Lapa, no Rio de Janeiro. E outra do pai do candidato com Brizola, fundador de outro partido que apoia o outro candidato.

Neca - www.neca15.can.br: Foi o último site a entrar no ar, com dois meses de atraso.
É o único site de candidato que divulga o horário eleitoral gratuito de Nilópolis no rádio, convidando o eleitor a ouvir as propostas do candidato. O problema é que só divulga a estação 90,3 MHz, de uma rádio grande; e não divulga a rádio comunitária de Nilópolis (105,9 MHz) - prata da casa - que também transmite a mesma programação eleitoral.

Sérgio Sessim - www.sergiosessim11.can.br: O site que está a mais tempo no ar.
Quanto a agenda do candidato, os eventos somente são divulgados depois de ocorridos.
Cometeu um mico de campanha: Acredito que no período de testes, ainda usando um domínio não-oficial - que ainda pode ser verificado procurando pelo nome do candidato no Google, soltou duas pérolas na divulgação da agenda, como você pode conferir na imagem abaixo, que capturei no dia 02 de agosto.


Atualização (04/10/2008, às 17:05): Por força da lei eleitoral os sites devem sair do ar. Três já se anteciparam. Falta um.

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Descaso com a Baixada

A Baixada Fluminense sempre sofreu com o descaso da imprensa. Jornais e jornalistas de prestígio pecam muitas vezes pela falta de cuidado na apuração das informações antes de publicá-las.

Um exemplo disso aconteceu hoje no jornal O DIA, que leio diariamente na internet:
O jornalista Fernando Molica, na sua coluna Informe do Dia, publicou que o presidente Lula vai pedir votos na TV para Sérgio Sessim, do PP de Nilópolis.


Francamente. Nilópolis nem tem espaço na programação eleitoral televisiva. Tal concessão só é dada aos municípios que a lei permite a possibilidade de haver segundo turno - os que possuem mais de 200.000 eleitores.

Pergunto-me se a notícia não foi plantada com alguma intenção.

A propósito, tal coluna era bem mais interessante quando era capitaneada pelo jornalista Augusto César. Para mim caiu de produção.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Jornalista premiado

Fiquei bastante contente em saber da premiação do jornalista Ricardo Boechat, da Rádio BandNews FM, no Prêmio Comunique-se. Ele venceu na categoria "Apresentador / Âncora", juntamente com o também jornalista Heródoto Barbeiro; vencendo ainda na categoria Colunista de Notícia. Veja aqui.

Admiro muito do trabalho dele; de sua descontração, postura crítica e atenção aos ouvintes. Por duas vezes ele, inclusive, me respondeu. Uma por e-mail, outra no ar. Em setembro do ano passado até comentei no blog sobre uma resposta dele. Se quiser conferir, veja no link do GRIFO NOSSO no UOL.

Sou ouvinte diário de seu programa matutino no rádio; e leitor de sua coluna semanal no jornal O DIA. Ambos trabalhos que lhe renderam as ditas premiações.

Blog

Na categoria Blog, o vencedor foi o Blog do Tas - do jornalista Marcelo Tas. Seus concorrentes eram dois blogs que acesso diariamente: o Blog do Ancelmo Gois e o Blog do Noblat. Veja aqui.

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Jogo dos bichos


"Nesses tempos de despolitização da política, eleições do dinheiro e voto de mercado, é importante dar uma chacoalhada nas consciências. Urge fazer um alerta sobre candidaturas farsantes, enganosas, com rabo preso com empreiteiras, banqueiros e crime organizado. E sobre os eleitores que, alheios, coonestam [legitimam] essa feia fauna de bandalheiras! Por isso, oferecemos a você este "Jogo dos Bichos de Campanha", contribuição bem-humorada e crítica na busca do precioso (e raro) voto consciente" (Chico Alencar).



Os textos são de Chico Alencar e as ilustrações são de Jackson Anastácio.

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Marketing eleitoral versus honestidade

Nesses tempos de eleições, já ouvi muita gente dizer que não votaria em um determinado candidato porque esse não teria chances de ganhar. Sendo que, essas "chances" normalmente são medidas pela visibilidade (propaganda) do candidato.

Agora, eu me pergunto: Vale a pena votar num candidato com campanha rica?

Ontem, o jornal O DIA Online publicou uma reportagem sobre o alto custo de uma campanha eleitoral. Tal matéria relatava o quanto sai caro o aluguel de um só carro de som e o seu combustível, que é pago por fora; e as despesas com os materiais gráficos (os 'santinhos', os adesivos, etc.) e o pagamento dos cabos eleitorais que fazem a distribuição dos ‘santinhos’ nas ruas ou seguram os galhardetes de propaganda do candidato.

Quanto mais carros de som, mais cabos eleitorais, mais placas, adesivos, etc., mais rica é a campanha.

Por tudo isso, podemos palpitar que uma campanha de um candidato com boa (ou ótima) visibilidade custaria em torno de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais). Agora, coloque isso na ponta do lápis...

Para citar o exemplo de minha pequena Nilópolis, onde o vereador da próxima legislatura receberá R$ 6.000,00 (seis mil reais) por mês,
o político daquela campanha rica precisará de mais de 33 meses inteiros de salário (quase três anos) para pagar cobrir o que gastou na campanha.

Você confiaria em elegê-lo? Confiaria na honestidade dele? Eu não.

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Bizarro

Com todo respeito ao Fernando Moreira, do blog Page Not Found, bizarro é isso aqui:

Traficantes do Rio de Janeiro criam jacarés para se livrarem dos corpos dos rivais e para ameaçar moradores e vítimas de seqüestros-relâmpago.

Veja no G1.

Bizarro não. Assustador, macabro.

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Imortalidade para o Menino Maluquinho

Será hoje a eleição para a cadeira número 23 da Academia Brasileira de Letras (ABL), na vaga deixada por Zélia Gattai - que faleceu em 17 de maio deste ano.

Antes de Zélia o mesmo posto foi ocupado por seu marido Jorge Amado. O primeiro ocupante da cadeira, por sua vez, foi Machado de Assis, fundador e primeiro presidente da ABL.

Confesso que somente fiquei sabendo da disputa, lendo agora uma matéria d'
O GLOBO Online; mas não posso deixar de registrar aqui a minha torcida para a escolha do jornalista e cartunista Ziraldo. Ele disputa com outros 18 candidatos, mas é um dos dois favoritos, segundo a mesma reportagem.


O primeiro livro que tenho recordação de ter ganho de presente, aos nove anos de idade, foi o Menino Maluquinho, de Ziraldo; que eu guardo como uma preciosidade - a minha moedinha número um.

Sorte para Ziraldo.

* * * * *

Atualização às 18:50: O mesmo O GLOBO Online anunciou, às 17:30, que o escolhido para suceder Zélia Gattai na ABL foi o jornalista e crítico musical Luiz Paulo Horta, que obteve 23 votos no terceiro escrutínio, contra 11 votos dados a Ziraldo.

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Ueba

Num só dia este modesto blog recebeu quase mil visitas. Às 16:15 já havia recebido na terça-feira (19/08) mais visitas do que em todos os 141 dias do GRIFO NOSSO no Blogger. Tudo por causa da gentileza do site Ueba: Os melhores links, que indicou nosso post "O maiô de ouro... prata e bronze", do dia 13/08, com o seguinte texto:

"Maiô de marca esportiva estaria influenciando na performance dos atletas da natação e, consequentemente, na quebra de tantos recordes".



Ninguém segura o contador agora. "Seja eterno enquanto dure".

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

A Guerra Fria revisitada

Nos velhos - mas não saudosos - tempos da Guerra Fria, as Olimpíadas estavam sempre em jogo (trocadilho inevitável). Os EUA boicotaram os jogos olímpicos de Moscou, em 1980, protestando contra a invasão das tropas soviéticas no Afeganistão; e em 1984, por sua vez, a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) não participou das olimpíadas de Los Angeles, alegando que lá seus atletas não estariam seguros.

Já em campo neutro, Estados Unidos e União Soviética reeditavam o Fla-Flu das corridas armamentista e espacial. Os dois países disputavam quem ganharia mais medalhas de ouro.

Nas Olimpíadas de Seul (1998) - que foi a última da União Soviética -, os vermelhos venceram com 55 medalhas de ouro, 31 de prata, 46 de bronze; somando 132 medalhas. Os EUA ficaram em terceiro lugar, atrás da também finada Alemanha Oriental, com 36 medalhas de ouro, 31 de prata, 27 de bronze; somando 94 medalhas.

Já nas Olimpíadas de Barcelona (1992), a Comunidade dos Estados Independentes - uma organização supranacional envolvendo repúblicas que pertenciam à antiga União Soviética, todavia sem a Lituânia, a Estônia e a Letônia - também deixaram para trás os EUA, conquistando 112 medalhas, sendo 45 de ouro. Os Estados Unidos, em segundo lugar, conseguiram 108 medalhas, sendo 37 de ouro.

Pois bem, você deve estar perguntando onde eu quero chegar com todos esses dados. É que reunindo os nomes de todas as ex-repúblicas soviéticas e as medalhas conquistadas por elas até agora nas Olimpíadas de Pequim, cheguei a conclusão que a grande potência da Guerra Fria estaria agora em terceiro lugar no quadro de medalhas, com apenas três ouros a menos que os EUA (19 contra 22). Todavia seria o primeiro lugar no somatório de medalhas (102 contra 70 dos EUA).

Mas os Estados Unidos, é claro, agora só se preocupam com a China - que por ironia, também é vermelha.

* * * * *

Atualização (27/08, às 22:15): Terminada as Olimpíadas de Pequim,
as ex-repúblicas soviéticas conquistaram juntas 43 medalhas de ouro, 45 de prata e 83 de bronze; somando 171 medalhas. Com isso, a extinta URSS ficaria em segundo lugar nessas Olímpíadas; atrás apenas da China, que conquistou 51 medalhas de ouro.

Todavia, se considerássemos o total de medalhas, ainda assim venceria os EUA: 171 contra 110.

domingo, 17 de agosto de 2008

Milicianos e mafiosos

Milícias do Rio de Janeiro estão aprendendo com a máfia italiana...

Li, há pouco, uma notícia que diz que o TRE do Rio de Janeiro "estaria estudando a proibição do uso do celular na sessões eleitorais". O aparelho, deste modo, "teria que ficar fora da cabine de votação no momento em que o eleitor digita o seu voto na urna eletrônica".


Tal medida foi sugerida "após denúncias de que em comunidades da zona Oeste do Rio, dominadas por traficantes e milicianos, eleitores estariam sendo coagidos a levar celulares com câmera para fotografar a imagem do visor que aparece ao digitar o número do candidato na urna". [Confira aqui]

Na mesma hora lembrei de uma notícia que li há alguns meses. Fui então buscá-la no Google:

" [...] será proibido entrar nas cabines de votação das eleições legislativas do país [na Itália] de 13 e 14 de abril portando celulares com câmeras fotográficas, como medida para evitar a compra de votos, pois as fotografias podem ser usadas para mostram em quem se votou".

"Em um artigo publicado recentemente pelo jornal romano La Repubblica, o escritor Roberto Saviano, autor do sucesso de vendas sobre a máfia italiana "Gomorra", denunciou a compra de votos por organizações mafiosas". [Veja aqui]

Definitivamente, essa moda não pode pegar por aqui. Coiba-se logo.

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Sobrancelha

Soube agora, lendo o blog do Arnaldo Bloch n'O GLOBO Online, que o Galvão Bueno teria falado a palavra "sombrancelhas" (sic) umas cinco vezes durante a transmissão da partida de vôlei entre Brasil e Rússia.

Eu já até escrevi sobre esse erro de português aqui no Grifo Nosso:

"Sobrancelha", que é a escrita correta, não tem nada a ver com "sombra"; e sim com "sobre".

Sobre (acima) + celha (cílio). Portanto, "o que fica acima dos cílios".

Veja no original, de 04 abr. 2007.

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Criatividade no combate ao fumo

Propagandas criativas contra o cigarro:

"O que nós vemos quando você fuma".


"Fumar causa cegueira. Pare".


"Pare de fumar" -
escrito no adesivo branco da curiosa lixeira para guimbas de cigarro.


Veja essas e outras propagandas criativas (de outros temas), clicando aqui.

O maiô de ouro... prata e bronze

Muito impressionado eu fiquei com a prova do revezamento 4x100 metros livres da natação masculina nessas Olimpíadas de Pequim 2008, vencida pela equipe dos EUA. Eram, simplesmente, cinco atletas nadando à frente da linha do recorde mundial! Como poderia, tantos nadadores superando uma marca dessas de uma só vez - eu me perguntava assombrado.

Depois do espanto, lembrei de uma reportagem que li faz alguns meses e fui atrás dela no Google. Data de 24/03:

Roupa especial será investigada após recordes na natação

Dirigentes internacionais da natação devem conversar com fabricantes de equipamentos esportivos na próxima semana, após uma série de recordes mundiais ter sido batida por atletas que usavam maiôs especiais.

Dos EUA à Austrália, passando por Eindhoven, 11 recordes mundiais foram superados desde o dia 16 de fevereiro por nadadores que usavam o novo maiô LZR Racer, da Speedo (grifo nosso).

Veja aqui a matéria completa.

* * *

A nova tecnologia, que é feita de um material que repele a água, foi proibida de ser usada durante o último Campeonato Italiano, no início de abril.
o técnico da seleção italiana de natação, Alberto Castagnetti, disse o seguinte:

“Isso que está acontecendo estabelece um caminho muito perigoso, pois remove o aspecto puramente competitivo do esporte, colocando fatores extras em jogo. A natação sempre foi um esporte amparado pela habilidade, mas, agora, existem outros aspectos. É como se fosse um doping tecnológico, não pertencente ao espírito do esporte” (grifo nosso). Veja aqui.

A Federação Internacional de Natação, no entanto, afirmou que os mesmos não descumprem nenhuma norma. Veja aqui.

O próprio nadador americano Michael Phelps, o grande nome dessas Olimpíadas até agora, reconheceu que os novos maiôs da Speedo "ajudaram a reduzir alguns centésimos".

O americano afirmou que usa os maiôs da marca, "mas sem trabalho duro não são o suficiente". Veja aqui.

* * *

Meus parabéns aos nadadores que se preparam durante anos; mas o meu receio é que com a tecnologia dos maiôs, isso se torne uma disputa como a da Fórmula 1, em que só as melhores equipes - e não pilotos - têm real chance de vitória.

* * * *

Atualização (14/08/2008, às 10:50): "Depois do oitavo lugar na final dos 400m medley, o brasileiro Thiago Pereira nadou as eliminatórias e a semifinal dos 200m medley com o maiô especial desenvolvido pela Nasa e fabricado pela Speedo, igual ao utilizado pelo americano Michael Phelps, segundo as informações divulgadas por sua assessoria de imprensa (grifo nosso)".
Veja em Thiago Pereira chega à final dos 200m medley com maiô igual ao de Phelps, matéria publicada pel'O Globo Online nessa madrugada.



terça-feira, 5 de agosto de 2008

Livro raro

Um sebo do Centro de São Paulo está vendendo pela internet a obra Mathias Sandorf, de Júlio Verne, por R$ 1750,00. O livro, em francês, é da primeira edição - publicada em 1885 pelo editor Pierre-Jules Hetzel.
Hetzel foi quem primeiro publicou uma obra de Verne, vinte e três anos antes - Cinco Semanas em balão.

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

A letra desconhecida do hino

Você sabia que aquela parte instrumental do Hino Nacional Brasileiro tem uma letra? Confira, a seguir - e tente cantar:

Espera o Brasil
Que todos cumprai
Com vosso dever
Eia avante, brasileiros,
sempre avante!

Gravai com buril [instrumento de gravação]
Os pátrios anais [registros históricos]
Do vosso poder
Eia avante, brasileiros,
sempre avante!

Servi o Brasil
Sem esmorecer
Com animo audaz
Cumpri o dever
Na guerra ou na paz
À sombra da lei,
À brisa gentil
O lábaro erguei
Do belo Brasil
Eia Sus, oh sus! - Sus: interjeição latina motivadora que significa "elevar", "avante", "em frente".


Do mesmo site do Jornal da Orla, de Santos.

Para entender o Hino Nacional Brasileiro

Veja a "tradução" transcrita do site do Jornal da Orla, de Santos:

Parte I

As margens tranqüilas do rio Ipiranga ouviram o grito forte de um povo heróico
e o sol da independência brilhou no céu da Pátria, em raios faiscantes, naquele momento.
Se, com nossa firmeza, conseguimos conquistar o direito à igualdade com outras nações, agora que somos livres nosso coração desafia a própria morte.

Ó pátria amada,
adorada,
salve!
Enquanto a imagem da constelação do Cruzeiro do Sul brilhar em teu céu belo e repleto de promessas nítidas, o sonho de amor e de esperança existirá na terra.

És grandioso desde que nascestes, és belo, és forte, um gigante destemido, e teu futuro refletirá essa grandeza.
Terra adorada,

entre outras mil
és tu, Brasil,
ó pátria amada,
a mãe generosa dos filhos desse solo.
Pátria amada Brasil.

Parte II

Ocupando para sempre este lugar magnífico, ao som do mar e à luz do céu de azul intenso, tu brilhas, Brasil, beleza da América, iluminado ao sol do Novo Mundo.
Teus agradáveis e lindos campos têm mais flores do que a terra mais vistosa. "Nossos bosques têm mais vida" e "nossa vida mais amores" vivendo aqui.

(as partes em aspas são da Canção do Exílio, de Gonçalves Dias)
Ó pátria amada, adorada, salve!

Brasil, que a bandeira estrelada que exibes seja símbolo de nosso amor eterno, e que o verde e o amarelo signifiquem paz no futuro e glória no passado.
Mas se, em defesa da justiça, tiveres de ir à guerra, verás que um filho teu não foge à luta, nem teme a própria morte quem te adora.

Terra adorada,
entre outras mil,
és tu, Brasil,
ó pátria amada,
a mãe generosa dos filhos deste solo.
Pátria amada Brasil.

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Super, hiper, ultra

Dez - eu disse dez - zeros serão cortados da moeda do Zimbábue para combater a hiperinflação (bota hiper nisso) que assola a economia daquele país.

Gideon Gono, diretor do Banco Central de lá, disse que computadores e calculadoras não conseguem mais dar conta de tantos dígitos da moeda.

O Zimbábue sofre com uma inflação de cerca de nove milhões por cento ao ano, segundo alguns analistas. Com dez milhões de dólares zimbabuanos, se compra apenas um pedaço de pão!

Isso eu li hoje cedo, n'O GLOBO Online.

Não é à-toa que segundo a Fundação Nacional da Ciência, uma organização ligada ao governo dos Estados Unidos, o Zimbábue é o país, digamos, menos feliz do mundo.

O Brasil ficou, por sua vez, ficou em 30º lugar no tal ranking de felicidade. Veja na reportagem do G1.

Falando em inflação: Já beira aos quatro reais o preço do quilo do feijão que no ano passado - na promoção, é verdade - eu comprei por hum real. Estou ficando cada vez menos feliz ao ir às compras.

O Haiti - ou melhor, o Zimbábue - é aqui.

terça-feira, 29 de julho de 2008

Viagem ao Centro da Terra

Hoje eu assisti no cinema “Viagem ao Centro da Terra - O Filme”.

Apesar de ter sido informado de que o filme era meio infantil, não desisti. Júlio Verne foi o escritor preferido de minha adolescência; e que, de vez em quando, ainda releio. No ano passado, inclusive, ainda comprei uma obra sua na Bienal do Livro. Tinha mesmo que ver o filme, nem que fosse para criticar.

De fato, o filme cumpre o seu papel. Não se pretendeu a reconstituição cinematográfica da obra de Verne, lançada em 1864; mas sim uma estória inspirada, e não absolutamente fiel ao livro (o que justifica o dinossauro inexistente na obra) e ambientada nos dias de hoje. Só para constar: em sua aventura, os personagens tomam o livro de Verne como guia. [Veja a crítica da Folha]

Infelizmente não tive a oportunidade de ver o filme na tecnologia digital em três dimensões, mas me diverti bastante. Saí da sala de exibição do cinema com uma pontinha de orgulho de já ter lido o livro pelo menos duas vezes; e com a esperança de que os adolescentes e mesmo crianças que também viram o filme, tenham se animado a ler o livro - caso ainda não tenham feito.

Coincidência ou curiosidade: Minha esposa identificou um ex-professor dela assistindo ao filme; e eu também identifiquei uma ex-professora minha. Em toda sala, eram pelo menos quatro. Que Júlio Verne continue marcando gerações de educadores e educandos.

Bicicletando

Os governos federal e estadual divulgarão na mídia campanhas educativas para assegurar que o respeito ao ciclista possa ser garantido - li agora n'O DIA Online.

O presidente da Associação de Transporte Ativo, José Lobo, destaca que "pelo Código de Trânsito, a preferência é sempre do menor. O pedestre, depois o ciclista, o motociclista, o carro e por aí vai. Mas não é isso que a gente vê nas ruas. Por isso é tão importante a educação de todos os usuários do transporte terrestre" (grifo nosso).

Eu, que gosto muito de pedalar, adorei a notícia.

Candidato ciclista

O candidato verde à prefeitura de minha pequena Nilópolis tem seguido o exemplo de seu correligionário Fernando Gabeira - que é candidato na capital fluminense - e tem feito campanha pedalando pela cidade que, a propósito, não tem ciclovia.

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Dicas de blogs

Um site curioso que visitei hoje:


- Já no YoungMe - NowMe ("Eu jovem, Eu agora"), os internautas submetem suas fotos antigas, acompanhadas de suas, digamos, reconstituições; compondo uma espécie de "antes e depois". Muito legal.

A dica foi do blog Farejador da Net.


Alguém se habilita?

Imortal premiado

Fiquei muito contente no sábado, ao saber que o escritor brasileiro João Ubaldo Ribeiro ganhou o Prêmio Camões, a principal distinção concedida a autores de língua portuguesa.

Na verdade, acho que nunca li uma de suas obras completa. Folheei A casa dos budas ditosos rapidamente e até gostei, mas tive que devolver logo ao dono. Tentei ler Viva o povo brasileiro, mas desisti. Achei chato como a minissérie global Sorriso de Lagarto (1991), baseada num livro dele. Gosto mesmo é de suas crônicas dominicais no jornal O GLOBO e de sua perspicaz ironia. Tantas que li dariam, talvez, mais do que meia dúzia de suas obras.

Lembro de uma dessas crônicas que eu, vestibulando, lia consultando o dicionário a cada palavra desconhecida (e foram várias), até que no final do texto deparei-me com a ironia (ou deboche, como queiram)... Ele dizia "Dicionários, dicionários: Até vocês precisam de um pouco de exercício".

Numa outra crônica memorável ele comentava sobre as intenções do então presidente Fernando Henrique Cardoso, de se tornar membro da Academia Brasileira de Letras. Ele dizia que FHC só entraria na ABL, no que dependesse dele, em sua vaga. Ou seja, depois que estiver morto.

Depois de assistir, ainda, algumas de suas raras entrevistas na TV, acho que posso me confessar admirador de sua imortal inteligência.


Comentando sobre a cifra que recebeu com o prêmio Camões, ele diverte: "Gostaria de lembrar que se trata de 100 mil euros. Pode parecer muito, mas não compra as dependências de empregada de um apartamento aqui pertinho na [avenida] Delfim Moreira [Leblon, zona sul do Rio]. Portanto, não posso sair por aí como quem sai do 'Big Brother' nem tampouco posar pelado, pois tenho o receio de que o mercado seria reduzido" (grifo nosso).

A Folha Online ainda publicou outra pérola de João Ubaldo: "Recebo dezenas de originais, centenas de e-mails, solicitações as mais diversas. Como da amiga que posa nua e quer que eu faça uma frase dizendo como ela é linda pelada [já fez, por exemplo, para 'Playboys' de Maria Zilda e Vera Fischer], achando que é fácil. E não é, tem de suar o mês todo para imaginar algo de que fulana goste e que minha mulher não desaprove" (grifo nosso). Veja aqui o texto original da Folha.

O prêmio é realmente merecido. Aplausos ao imortal!

sábado, 26 de julho de 2008

Mundo cão

Cães e outros animais heróis sempre são notícias na imprensa. Quem não se lembra da famosa vira-latas Catita que salvou duas crianças do ataque de um pitbull no Rio de Janeiro, em 1999? Ela chegou a perder um pedaço da orelha na luta contra o outro cachorro.

E teve também, no ano passado, o vira-lata Rint, que também enfrentou um pitbull que atacou seus donos, conhecidos meus. Foi, igualmente, notícia na imprensa nacional.

Nesta semana teve a Xuxa, em Minas Gerais, que teria encontrado e salvo um bebê abandonado dentro de uma caixa de papelão. Mas agora foi revelado que tudo fora uma farsa montada por uma das donas da cadela. A criança era mesmo filha dela, que escondera a gravidez e o parto de todos.

Que coisa!

Veja a notícia no blog do Noblat.

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Falando grego

Eu postei anteontem o meu espanto com essa notícia:

"Heráclito entra com ação contra Protógenes".

O humorista José Simão publicou ontem duas charges sobre a mesma:




E ainda comentou no rádio:

"É uma tragédia grega!"


quinta-feira, 24 de julho de 2008

Comentando o Batman

Eu assisti ao novo filme do Batman. Excelente!

Christopher (o diretor) e Jonathan Nolan (que escreveu com ele o roteiro): magistrais!

Quem leu e gosta dos gibis do homem-morcego sabe que eles foram bastante fiéis ao universo das HQs. Nesse quesito, com certeza, foi o melhor filme do Batman até hoje. Sem contar que o ritmo do filme é impressionante: não dá para se distrair um instante sequer.


E a atuação de Heath Ledger como o vilão Coringa? Foi realmente hipnotizadora. Não há exagero algum - como confesso que cheguei a pensar - em se cogitar um Oscar ao ator que faleceu em janeiro por uma overdose acidental de remédios controlados - segundo laudo do IML de Nova Iorque. O curioso é que - coincidentemente ou não - numa entrevista ao "New York Times", em novembro, Ledger revelou que as filmagens de sua interpretação do vilão Coringa, o deixaram física e mentalmente exausto e que precisou tomar pílulas para conseguir dormir. Morte trágica do ator, que aumentou a curiosidade pelo filme, que, por sinal, já bate todos os recordes de bilheteria do ano.

Uma crítica apuradíssima do filme eu li há pouco no blog Gibizada, d'O GLOBO Online. Recomendo.

Aposentadoria presidencial

Acabei de ler no portal do Brasil On-Line que "o governo federal pode criar uma pensão para ex-presidentes da República".

Tal pensão, no entanto, seria concedida apenas ao sucessor do presidente Lula em diante.

Um dos ministros de Lula, apoiando a proposta, disse que "a pensão daria dignidade para pessoas que abandonaram suas vidas profissionais para servir ao país".


Um verdadeiro absurdo. Uma ofensa aos contribuintes, ao povo brasileiro.
Abandonaram suas vidas profissionais para servir? Francamente...

Eles não se candidatam de vontade própria? Ou são pegos em casa, obrigados a se tornarem presidentes?

Uma decisão dessas - todos sabemos - causa efeito cascata. Depois surgirão a pensão para ex-governadores, para ex-prefeitos, para "ex" um monte de coisa; e nós é que pagaremos a conta desta farra.